Especiais
A Era Mano na Seleção Brasileira
Trajetória do técnico no comando da equipe canarinho iniciou e encerrou com vitórias.

No dia 23 de julho de 2010, o técnico Mano Menezes recebia o convite para treinar a Seleção Brasileira. O momento era de renovação, buscava-se uma nova base, mesclando jogadores experientes com os novos nomes do futebol brasileiro. Contando sua estreia frente à equipe canarinho, em 10 de agosto de 2010, com o pé direito vencendo por 2 a 0 os Estados Unidos, foram 40 partidas, sendo 27 vitórias, seis empates e sete derrotas. Com 72% de aproveitamento, a equipe de Mano balançou a rede 84 vezes e conquistou duas taças do Superclássico das Américas, em 2011 e 2012, frente à Argentina.

Os aclamados Neymar e Ganso ganharam chance de mostrar ao mundo a ginga do nosso futebol e a imprensa comentava sobre a volta do futebol arte. Além dos Estados Unidos, até o fim do primeiro ano de trabalho de Mano, a Seleção Brasileira venceu o Barcelona B num jogo-treino, o Irã, Ucrânia e esbarrou nos hermanos argentinos.

O primeiro compromisso de 2011 foi contra a França. Em um jogo muito disputado, os franceses conseguiram marcar e venceram por 1 a 0. Para o segundo confronto, contra a Escócia, uma vitória de 2 a 0, com gols de Neymar e uma novidade que continuou com o grupo: Lucas, destaque da Seleção Sub-20. Aliás, a parceria com as categorias de base foi uma das marcas do trabalho de Mano Menezes no período em que Ney Franco esteve à frente das equipes.

Até a primeira competição oficial do treinador no comando da Seleção, na Copa América, em julho do ano passado, o Brasil empatou com os Países Baixos e venceu a Romênia, no jogo de despedida de Ronaldo, o Fenômeno, um dos maiores jogadores da história.

No torneio com os outros países da América do Sul, deixamos a disputa após a decisão na cobrança de pênaltis contra o Paraguai. Contra a Argentina, no mês de setembro, foi disputado em dois jogos, um de ida e outro de volta, o Superclássico das Américas. Com um empate e uma vitória por 2 a 0 em cima do maior rival da equipe canarinho dentro dos gramados, Mano Menezes levou a equipe ao título do torneio.

Os amistosos passaram a ter foco na formação do grupo olímpico que buscaria o inédito ouro nas Olimpíadas. Em junho deste ano, o técnico convocou a Seleção para a disputa em Londres. Os meninos brasileiros honraram a camisa amarela e voltaram para casa com a medalha de prata no peito.

De lá para cá, a Era Mano somou sete vitórias e um empate. Entre as marcas, as maiores goleadas dos últimos tempos: 8 a 0 em cima da China e 6 a 0 contra o Iraque. O trabalho de Mano Menezes no comando da Seleção Brasileira de Futebol encerrou do mesmo jeito que começou, com vitória. O título de bicampeão do Superclássico das Américas conquistado, no dia 21 de novembro, depois da decisão nos pênaltis (4 a 3), no jogo com os argentinos, foi a última partida do técnico na Seleção.


• Especiais Anteriores
• Vídeos

 Mano Menezes fala sobre Ronaldinho Gaúcho, Neymar, Lucas e Marcelo