Especiais
Mano Menezes campeão: um técnico corintiano na postura e no estilo

Comandante do Corinthians, vencedor da Copa do Brasil, tem a cara da Fiel. Em campo, ele vibra, xinga, provoca e, em ocasião especial, até canta
Luxemburgo, Parreira, Geninho, Oswaldo de Oliveira, Tite, Passarella, Márcio Bittencourt, Antônio Lopes, Leão, Carpegiani e Nelsinho Batista. Todos eles foram técnicos do Corinthians nos últimos anos. Independentemente da trajetória que cada um teve, talvez seja o atual treinador, Mano Menezes, o que melhor assumiu o estilo Timão de ser. Ainda mais agora que é campeão da Copa do Brasil.

Não apenas pela maneira como arma o time, mas principalmente pela postura que adota à beira do gramado: a de um Mano vibrante, brigador e provocador.

- São três títulos em sete meses (Série B, Paulista e Copa do Brasil).

É verdade que o comandante alvinegro já era assim no Grêmio, mas no Corinthians sua identificação com a Fiel foi meteórica, marcada por um canto inibido de alguns trechos do hino alvinegro no dia em que o acesso à Série A foi conquistado, com vitória sobre o Ceará, no Pacaembu. Naquele dia, a frieza gaúcha que rotula o treinador deu lugar à emoção de ver os corintianos vibrando junto dele.

- A música mais bonita foi a “o Coringão voltou”, porque era uma situação muito esperada por todos os torcedores - comentou à época, citando o canto que tomou conta do Pacaembu (e até hoje é usado) depois da confirmação do retorno à elite.

Nesta temporada, porém, é que o corintiano Mano Menezes tem se revelado cada vez mais alvinegro. Assim como o torcedor, o técnico gosta de ver os seus comandados lutando até o fim pelo resultado. E cobra rigorosamente isso. À beira do gramado, ele se transforma. Orienta, dá bronca, reclama, xinga e provoca. Saindo dali é como se nada tivesse acontecido. Tudo vai para a conta do “calor da partida”.

- Sei que o futebol não foi feito para bonzinhos. Às vezes, você precisa ser mais forte. Precisa se colocar diante do seu oponente. Naquela hora, no campo, é você contra ele. É importante ter postura - comentou recentemente o treinador.

O que colabora ainda mais para a relação de Mano Menezes com a Fiel ser excelente até o momento é seu posicionamento em clássicos. Embora não tenha tido um bom desempenho nos jogos no Paulistão de 2008 (perdeu dois e empatou um), neste ano ele se redimiu ao empatar no último minuto com o Palmeiras na fase de classificação e ao derrubar os rivais São Paulo e Santos na fase final, sendo assim campeão estadual.

Mano Menezes tem contrato com o Corinthians até o fim deste ano, mas, como foi campeão da Copa do Brasil, não deve ter dificuldades para renovar o acordo e permanecer no ano do centenário. Com a saída de Muricy Ramalho do São Paulo, aliás, o técnico alvinegro é quem mais tempo está no comando de um clube de elite.

----------
Fonte: Globo.com
Data de publicação: 02/07/2009


• Especiais Anteriores
• Vídeos

 Preleção Final da Copa do Brasil 2009